1º Tudo começou por um homem chamado Pelágio, ele era um erudito e dizia que o pecado de Adão ficou em Adão e não passou para sua descendência, que seus filhos e assim por diante, nasceram neutros e os pecados deles foram ensinados ao verem seus pais pecarem.
A tese de Pelágio ficou conhecida como pelagianismo.

2º Agustinho foi um grande líder do sec IV d.C, combateu a tese de Pelágio demonstrando biblicamente a depravação total do homem, por fim, pelagianismo ficou declarado como heresia.

3º Durante a idade média, renasceu o pelagianismo de uma maneira menos radical, chamado de semi-pelagianismo, introduzido pela igreja católica. O semi-pelagianismo dizia que o homem nasce corrompido, ainda sim, ele consegue cooperar com Deus, isto ficou conhecido como sinergismo, do grego [cooperação].

4º A Igreja católica levou adiante sua posição até a chegada da reforma protestante no sec XVI.
Um católico chamado Erasmo de Roterdã revisou o assunto e perguntou: “porque a bíblia pede para o homem se converter se ele não pode por si?”

5º Lutero enfrentou Erasmo e escreveu um livro intitulado “De Servo Arbítrio” na qual Lutero diz que o homem nasce depravadamente e inclinado totalmente para o mal. O que Erasmo levantou também foi tido como heresia.

6º Lutero foi o trator da reforma, escreveu as 95 teses, iniciou a reforma, mas quem levou a frente e propagou definitivamente a reforma foi João Calvino. De formação ele era advogado, teólogo, e com 25 anos terminou a sua obra prima chamada “Institutas da Religião Cristã”.

7º 150 anos depois da morte de Calvino, surgiu na Holanda um homem chamado Arminio, professor de teologia por formação.
Arminio contextou a teologia de Calvino, porém Arminio morreu sem apresentar oficialmente qualquer tese formal para mudar a forma de pensar a doutrina da depravação total.
Arminio havia feito discípulos, na qual fizeram algo chamado remonstrância.

8º Os remonstrantes como eram chamados os discípulos de Arminio, fizeram uma proposta ao sínodo de DORT apresentando os 5 pontos a seguir: 1- A Depravação é Parcial – O homem não é tão mal assim.
2- A Pré Destinação e Pré Ciência – Deus viu tudo, por isto Ele pré destinou.
3- Expiação Universal – Cristo morreu para todo o mundo.
4- O Homem pode Resistir ao Espírito Santo.
5- O Homem pode Perder a Salvação
Obs: Arminio era contra este 5º ponto, ele cria que o homem não perdia a sua salvação, seus discípulos que acrescentaram a releitura de seus pontos a esta parte.

9º O sínodo reuniu um grupo de teólogos holandeses e ficaram durante 2 a 3 anos debatendo sobre as teses apresentadas pelos remonstrantes e veio então a resposta.

10º A resposta foi os 5 pontos do calvinismo.
Ao contrário do que muitos pensam, os 5 pontos do calvinismo foram escritos 200 anos depois que João Calvino morreu, como resposta a tese dos remonstrantes.

1- A Depravação é Total - O homem nasce totalmente inclinado para o mal.
2- Eleição Incondicional - Deus pré destinou antes da fundação do mundo.
3- Expiação Limitada - Cristo morreu pelos eleitos.
4- Irresistível Graça - Não há possibilidade de resistir à ação do Espírito Santo.
5- Salvação Perpetua - Não podemos perder a salvação.

Caros leitores, se porventura levantou alguma duvida, venho abaixo demonstrar biblicamente o poder irresistível e a soberania de Deus ao escolher o seus.

Abraão
Gn 12:1 Então o Senhor veio a Abraão e lhe ORDENOU: “Sai da tua terra, da tua parentela e da casa do teu pai, e dirige-te à terra que te indicarei!

Moises
Ex 3:10 “Vai, pois, IMEDIATAMENTE: EU O ENVIO AO FARAÓ para tirar do Egito o meu povo, os filhos de Israel!”
Ex 4:13 Contudo, insistiu Moisés com Ele: “Ah, Senhor! Peço-te que envies outra pessoa”.
Por fim Moises rumou para terra do Egito com seu irmão Arão, contra a sua vontade, mas o poder do Senhor é irresistível.

Jeremias Jr 1:5 “Antes mesmo de te formar no ventre materno, EU TE ESCOLHI; antes que viesses ao mundo, Eu te separei e te designei para a missão de profeta para as nações!”

Paulo
At 9:4-6 Então, ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe afirmava: “Saulo, Saulo, porque me persegues?”
Ao que ele inquiriu: “Quem és, Senhor?” e Ele disse: “Eu Sou Jesus, a quem tu persegues;
Contudo, levanta-te e entra na cidade, pois lá alguém te revelará o que deves realizar.
At 9:13-16 Todavia, Ananias replicou: “Senhor, tenho ouvido vários testemunhos sobre este homem, quantos males tem causado aos teus santos em Jerusalém; e ele chegou aqui com toda a autoridade dos chefes dos sacerdotes para prender todos que invocam o teu Nome”.
Porém, o Senhor ordenou-lhe: “Vai, pois ele é para mim um INSTRUMENTO ESCOLHIDO, a fim de levar o meu Nome diante dos gentios e seus reis, e perante o povo de Israrel.
“Revelarei a ele tudo quanto lhe será necessário sofrer por causa de meu Nome”.

Jesus
Jo 15:15-16 Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu Senhor; mas Eu vos tenho chamado amigos, pois tudo o que ouvi de meu Pai Eu compartilho convosco.
Não fostes vós que me escolhestes; ao contrário, Eu vos escolhi a vós e vos designei para irdes e dardes fruto, e fruto que permaneça. Sendo assim, seja o que for que pedirdes ao Pai em meu Nome, Ele o concederá a vós.

11º Arminianismo foi declarado heresia pelo sínodo.
12º As confissões de fé estavam sendo produzidas nesta época, a ultima a ser escrita foi a de “Westmister”, por natureza Calvinista.
13º Tempos depois surgiu um homem chamado John Wesley, ele não era um arminianista radical, mas chegou a afirmar que o calvinismo era diabólico, pois impedia as pessoas de evangelizar.
John Wesley foi o fundador da igreja metodista, sua herança resultou no movimento neopentecostal que conhecemos hoje.
John Wesley também ensinava o perfeccionismo, que um cristão poderia viver uma vida em perfeição.
John Wesley viveu uma vida reta, foi um grande evangelista, foi até difícil contestar o seu modo de pensar.
14º No lado calvinista também surgiram alguns problemas com um homem chamado Charles Finney.

Charles Finney era um advogado que se converteu e queria ser pastor, quando foi examinado perguntaram se ele aceitava a “Confissão de Fé de Westmister” ele disse que não aceitava, por fim ele foi ordenado a pastor, pois haviam visto nele um futuro evangelístico.
Charles Finney era um semi-pelagianista como John Wesley, que foi um de seus maiores influenciadores, ele acreditava que o homem tinha capacidade de escolher.
Finney inventou o sistema de apelo que existe hoje.

15º Finney fez discípulos e tempos depois eles introduziram o sistema de apelo que conhecemos, um dos mais conhecidos é de Billy Graham, Charles Finney afirmava que o homem deveria ser puxado pela mão.
16º Charles Haddon Spurgeon era um pastor holandês que viveu na época de Charles Finney.

Charles H. Spurgeon desenvolveu um ministério em Londres na qual tinha 10 mil membros sobre seus cuidados, cerca de 300 batismos por ano, ele não fazia apelo algum.

17º Charles H. Spurgeon faleceu, o tabernaculo contratou um pastor que era seguidor dos princípios de Charles Finney. Logo no primeiro sermão, ele fez um apelo na congregação e foi um alvoroço total.
A junta diaconal da congregação se reuniu para debater o assunto e chamou o pastor para uma reunião, endagado sobre o apelo, o pastor respondeu dizendo “ Temos que bater no ferro enquanto ele está quente”, um diácono de idade respondeu ao pastor com a seguinte réplica, “O Sr Spurgeon diria que se foi o Espírito Santo quem aqueceu o ferro, ele estaria quente até a segunda da semana que vem”.

18º Charles Wesley e Charles Finney foram grandes evangelistas, com ambos, o arminianismo voltou para dentro da igreja, os calvinistas que eram de maior quantidade passou a ser de menor quantidade e é assim até os dias de hoje.
Hoje há movimentos pentecostais aderindo a fé reformada, existem igrejas pentecostais reformadas espalhadas por algumas partes do Brasil, porem uma minoria absoluta.

TULIP - Os 5 pontos do calvinismo
Após apresentado estes pontos acima, mesmo que de uma forma rápida e resumida, o leitor já tem uma noção rasa de como foi o passado e quão conturbado ele foi.

1-Depravação total do homem.

O primeiro dos 5 pontos do calvinismo chama-se “depravação total”, se não entendermos este ponto os outros 4 que virão posteriormente não farão sentido.
A idéia principal deste primeiro ponto é demonstrar que o pecado afetou o ser humano de tal maneira, que tirou o livre arbítrio do ser humano.
Vamos ver um pouco sobre livre arbítrio e livre agencia.
Livre Arbítrio – Quando falamos de Livre Arbítrio falamos de arbitrariedade, ou seja, o ser humano sendo capaz de ser o juiz de suas próprias ações, e para que isto pudesse ser eficaz em nossas vidas, teríamos que ser livres de compromisso para haver um julgamento justo.
O ser humano seria livre para escolher, caso ele não tivesse um compromisso com os dois lados, o bem e o mal.
A bíblia nos ensina que somos pecadores, significando que somos totalmente inclinados ao mal e amantes das coisas pecaminosas, portanto o arbítrio do homem não é livre, ele é inclinado para o lado do mal.
Gn 6:5 Contudo, o Senhor observou que a perversidade do homem havia crescido muito na terra e que toda a motivação das idéias que provinham das suas entranhas era sempre e somente inclinada à prática do mal.
Rm 3:10-12 Como está escrito: “Não há nenhum justo, nem ao menos um;
Não há uma só pessoa que entenda, ninguém que de fato busque a Deus.
Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que pratique o bem, não existe uma só pessoa.
Ef 2:1 Ele vos concedeu a vida, estando vós mortos nas vossas transgressões e pecados.
Visto isto, se Deus desse a escolha ao homem de se salvar ou não, certamente todos padeceríamos.
O fato do homem não ter condições de pagar a sua divida para com Deus, não isenta o mesmo da divida, pois o homem foi criado moralmente, por sua própria cobiça ele caiu da perfeição.


2-Eleição Incondicional

Este ponto expõe que, quando Deus pré destinou quem iria ser salvo, Ele fez sem que necessitasse olhar previamente as ações de cada criatura sua.
Deus não olhou méritos, demérito ou algo do tipo, a eleição foi algo incondicional mediante a onipotência de Deus.
Ef 1:4 Porquanto, Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença.
Jo 6:44 Ninguém pode vir a mim a menos que o Pai, o qual me enviou, o atrair; e Eu o ressuscitarei no último dia.
Mediante a isto vemos que Deus é quem escolhe os seus e não vice-versa.


3-Limitada Expiação

A limitada expiação não quer dizer que o sacrifício de Cristo não tinha poder para pagar os pecados de todo o mundo. O que verdadeiramente este ponto nos ensina é que Cristo morreu pelos eleitos de Deus, mediante a releitura bíblia dos dois pontos listados anteriormente.
Então podemos fazer uma analise do contexto citado acima:
Caso Cristo tivesse morrido pelos pecados do mundo inteiro, e por ventura as pessoas fossem lançadas ao inferno, Deus estaria condenando o mesmo pecado duas vezes.
Nenhuma gota do sangue de Cristo correu em vão, de maneira que todos por quem Ele morreu, será salvo.
Jo 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que TODO AQUELE QUE NELE CRÊ não pereça, mas tenha a vida eterna.
Ambos os lados arminianista quanto calvinista, reconhecem a ação do Espírito Santo de Deus como fator decisório para que o homem reconheça seus pecados.
Façamos então uma leitura correta deste texto, no contexto geral da bíblia.
“TODO AQUELE QUE NELE CRÊ” – O homem por si não consegue escolher a Deus, pois está totalmente depravado, se o Espírito Santo de Deus não entrar no homem para convencer do pecado, ele jamais irá reconhecer seus erros e se converter como a palavra pede, logo, o homem necessita que Deus coloque em seu coração o Espírito que testifica da verdade e o convence do pecado, fazendo assim valer o versículo que diz ”TODO AQUELE QUE NELE CRÊ”, porém só crerá a quem Deus escolher colocar o Espírito Santo para convencer do pecado, validando todo os outros pontos descritos anteriormente.
A ordem evangelística é, arrependa-se de seus pecados e creia no evangelho, sendo o arrependimento vindo primeiro, o homem sendo incapaz disto, tem que vir de Deus.

4-Irresistível Graça

Todos os pontos seguem uma seqüência lógica, um completa o outro.
Existem 2 tipos de chamado na bíblia, um chamado que foi nomeado “chamado externo” e um outro que foi nomeado “chamado interno”
Chamado Externo – É o chamado em que Jesus fala para ir por toda terra e pregar o evangelho a TODA criatura existente. ( Mc 16:15 )
Este chamado é primordial para que todo homem saiba que ele é pecador, devedor a Deus e que ele é responsável por todos os seus atos diante de Deus.
Paulo afirma em 2 Co. 2 que o evangelho é cheiro de vida para os que serão salvos e cheiro de morte para os que estão se perdendo.
Chamado Interno - Deus sabe quem são os salvos, mas nós seres humanos não sabemos, por isto temos a missão de levar a palavra de Deus a toda criatura, para que no meio da caminhada Deus agregue ao corpo através da ação irresistível do Espírito Santo, os que ainda faltavam.
Quando o Espírito Santo chama, é irresistível! Não há força que consiga resistir o seu chamado.
Em meio a uma pregação há pessoas que são chamadas e outras não, a mesma palavra é pregada a inúmeras pessoas, porem eficazmente em algumas há resultado.
A bíblia é bem clara quanto à soberania de Deus e a responsabilidade do homem, o homem quer porque Deus quis que ele o escolhesse, as duas coisas sempre andarão juntas, assim como os mistérios que só serão revelados na glória de Deus.
Neste versículo demonstra claramente a soberania e a responsabilidade.
Fi 2:12-13 “12 Sendo assim, meus amados, como sempre obedecestes, não somente na minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, colocai em prática a vossa salvação com reverência e temor a Deus, 13 pois é Deus quem produz em vós tanto o querer como o realizar, de acordo com a sua boa vontade.”


5-Salvação Perpetua

Perseverança final:
Aquele que Deus elegeu, por quem Cristo morreu, o Espírito Santo chamou, não se perderá e Deus certamente salvará.
Neste ponto é descrito a salvação sendo então sustentada por Deus, mediante a sua soberania.
Arminio mesmo com a sua tese, sustentava a posição de que a salvação é perpetua, seus discípulos modificaram este ponto para ficar coerente a tese apresentada por eles.
Vejamos o processo que Deus faz na vida do homem nesta passagem de Paulo aos romanos:
Rm 8:32 “E aos que predestinou, a estes também chamou; e aos que chamou, a estes igualmente justificou; e aos que justificou, a estes também glorificou.
Aquilo que Deus inicia na vida do homem, será terminado. Deus não deixa a obra que Ele começa pela metade.
Jo 10:28-29 28 “ Eu lhe dou vida eterna, elas nunca perecerão; tampouco ninguém as poderá arrancar da minha mão.”
29 “Meu Pai, que as deu a mim, é maior do que todos, ninguém é capaz de arrancá-las da mão de meu pai.”
A nossa certeza da salvação está no amor de Deus e na sua imutabilidade.
Deus nos amou antes da fundação do mundo.
Rm 8:38-39 38”Portanto, estou seguro de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes,”
39 “nem altura nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderá nos afastar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso SENHOR.”


bacharelou-se em Teologia no Seminário Presbiteriano do Norte, concluiu Mestrado em Novo Testamento na Universidade Reformada da África do Sul, na cidade de Potchefstroom, depois fez doutorado em Interpretação Bíblica no Seminário de Westminster na Filadélfia, EUA, e complementação no Seminário de Kampen, na Holanda.

Aprimorado por:
Ruan Fagundes


Desde 2014 Todos direitos reservados - Por Amor ao Salvador
Desenvolvedor